Pitty - Turnê Matriz



Hey, pessoal! Nathan aqui. Depois de um tempo sem postar nada decidi voltar para falar sobre o show dessa maravilhosa, chamada Pitty, que ocorreu no último sábado (20 de outubro) na Fundição Progresso - Rio de Janeiro. 

A postagem de hoje só afirma como eu não tenho gosto musical definido, já que percebi que um ano atrás estava fazendo falando sobre o show do Rouge kkkkk
Foto divulgação
A turnê Matriz marca a volta da cantora aos palcos depois de dois anos de hiatos. Esta tour foi organizada de maneira diferente das demais, Pitty caiu na estrada sem álbum novo e vem lançando músicas inéditas no decorrer do caminho, dentre elas: Contramão e Te Conecta.


Outro ponto a ser destaco é que o show comemora 15 anos (repito QUINZE ANOS) do lançamento do primeiro CD da carreira, Admirável Chip Novo. Que presente aos fãs que cresceram com a cantora. A banda atualmente é formada por Martin Mendonça (guitarra), Paulo Kishimoto (teclados), Gui Almeida (baixo) e do marido Daniel Weksler (bateria).

As vendas dos ingressos iniciaram em agosto e a casa lotou no dia do evento. Os portões abriram às 22h e o show de abertura foi por conta da banda brasileira de stoner rock, Far From Alaska.
Foto de baixa qualidade que eu tirei rs

Pode ser a nostalgia falando, mas... sério, que show foi esse!? Antes de mais nada, devo dizer que nunca fui num show da banda e me arrependo profundamente disso. O adolescente em mim amou cada segundo do concerto. A Pitty só subiu ao palco por volta das 1h da manhã, eu assisti ao show das arquibancadas (que não tinham local para sentar) e deu para aproveitar tranquilamente. Mas não vou mentir, fiquei cansado e com a garganta pegando fogo de cantar junto hahaha

Segue a lista de músicas:

1.       Admirável Chip Novo
2.       Anacrônico
3.       Setevidas
4.       I Wanna Be
5.       Te conecta
6.       Na Sua Estante
7.       Um Leão
8.       Teto De Vidro (Acústico)
9.       Temporal (Acústico)
10.   Na Pele (Acústico)
11.   Dançando (cover de Agridoce) – (Acústico)
12.   Semana que Vem
13.   Desconstruindo Amélia
14.   Noite Inteira (inédita)
15.   Me Adora
16.   Contramão (part. Emmily Barreto e Tássia Reis)
17.   Feeling Good (cover de Nina Simone) - (part. Emmily Barreto e Tássia Reis)
18.   Máscara
19.   Equalize
20.   Pulsos 
(gosto muito dessa música e não acreditei que entrou no repertório S2)
21.   Serpente

Eu adorei o repertório que resgatou várias músicas dos anos 2000 e também do momento lindíssimo em acústico, que a cantora revelou que nunca se imaginou cantando desse jeito ao vivo e que adora fazer coisas que nunca imaginou que faria.

Em determinado ponto, depois de Desconstruindo Amélia, Pitty levantou o microfone enquanto todos gritavam “Ele Não!” em protesto ao candidato à presidência e entoou junto. Foi ótimo! Em seguida, ela cantou a novidade (Noite Inteira) que não possui nem versão de estúdio.

Na canção Me adora, houve um momento emocionante da cantora. Enquanto todos cantavam em coro, ela aproveitou para agradeceu aos fãs pelo carinho. Agora eu preciso falar da minha música “Pulsos”, enquanto estava a caminho do show falei o quanto queria ouvir ao vivo e que não estava no repertório dos últimos shows. Quando ela começou a cantar, foi uma grata surpresa!!

Dessa nova fase de inéditas “Contramão” é minha favorita e foi muito bom escutá-la ao vivo com as mesmas participações da gravação. E elas ainda emendaram com um cover incrível de Feeling Good.

Um ponto negativo do show foi a exibição dos telões, pois quando filmavam a cantora os ângulos estavam estranhos em alguns momentos. Não sei se a “culpa” disso era da casa de show, já que nunca fui nela. E no telão principal a imagem, às vezes, não tinha a ver com a música. Sei lá, deixou a desejar. 
Fotos oficiais do Instagram da Pitty
É inegável o domínio da cantora sobre o palco, ela é o show e torna toda a apresentação um espetáculo, na minha opinião. Eu saí do show querendo assistir novamente. Gente, não morram sem ir num show da Pitty. Foi uma experiência sensacional!

Confira o vídeo clipe mais recente da cantora:

E se você foi, me conte o que achou? 
xoxo, Nathan