Quando as "primaveras" chegam....


Inevitavelmente, os anos passam e com eles, mais primaveras - mais conhecidas como aniversários - vão chegando.

Quem não conta os dias para o seu grande momento? Eu conto com muita antecedência! Começo a ligar o cronômetro quando chego em dezembro - e olha que meu aniversário é em fevereiro. Pois é! Sou uma pessoa ansiosa! Entretanto, mesmo que comece antecipadamente, tive que esperar o dia 22 chegar. E, como deveria ser, ele chegou e me recebeu com todo o peso dos 16 anos! 
*Ai, que dor nas costas!

Adoro o dia do meu aniversário! Fico muito feliz com os telefonemas que recebo, com as mensagens que chegam e com a presença das pessoas que amo. Sempre há uma coisa diferente. Afinal, cada idade só pode ser vivida uma vez e elas representam o quanto você amadureceu durante todo o tempo de sua vida.

Pessoas entram e saem da sua rotina, você muda, aprende, cresce, sonha, sonha mais um pouco, muda de opinião, muda o rumo da sua vida, escolhe sua carreira, fica na dúvida, sente medo de errar, mas se ergue com sua força. Por isso, nada melhor do que soprar a velinha em cima do bolo, carregando um pedido secreto do coração.

Eu nunca havia feito desejos em aniversários, após os parabéns. Contudo, nos meus 15 anos, minha família e amigos me motivaram a tal. No início, levei na esportiva, mas minha irmã me deu uma "cola" sobre o que pedir. Ela começou a espalhar que eu queria conhecer Taylor Lautner, mas, realmente, só disse aquilo como uma brincadeira. Todavia, meu subconsciente começou a trabalhar e na hora certa, quando apaguei as velas, desejei com toda força que pudesse realizar este sonho.  Meu  pedido foi feito em fevereiro/março de 2012 e, para minha surpresa, em 24 de outubro de 2012 eu recebi os seus efeitos. (Não sabe dessa história???Clique aqui para me acompanhar no meu dia de blogueira-fã.)

A princípio, não acreditei que havia acontecido realmente, mas a partir daí, passei a acreditar  nessa "loteria limitada" que recebemos uma vez por ano.

Em nossa festa de 1 aninho, nossos familiares nos carregavam de um lado para o outro, riam e agradeciam a presença de todos, enquanto, nos  admirávamos com as novas formas e cores que estavam ao nosso redor. Conforme o tempo passou, você foi recebendo seus próprios convidados, decidindo suas próprias coisas e ficando indecisa entre o rosa e o lilás para a toalha de mesa. E algum dia, você fará isso para outra pessoa.

Esta é a realidade. Não dá para se parar no tempo e escolher uma idade para sempre. Assim, esqueça os problemas e  ....

"Não coma a vida com garfo e faca. Lambuze-se!" 
Mário Quintana





Bom, este post me lembrou ao nosso mais recente "Keep Calm And ...", onde falamos sobre a história de uma menina que tem todos os seus desejos realizados!Então, que tal aproveitar o tema para dar uma olhadinha na nossa coluna??? (Clique aqui)

E aí, já fizeram muitos pedidos nas primaveras passadas???

Conte para a gente!

Bjks da Ale!





Keep Calm And...


Olá, leitores! 

Estamos aqui com mais um Keep Calm And...
Dessa vez, vamos falar sobre o mais novo lançamento que a editora Gutenberg nos proporciona.
" Faça seu pedido  é um livro escrito por Mandy Hubbard, autora de Prada and prejudice. Ela cresceu em uma fazenda de gado leiteiro na zona rural de Seattle, e naquela época seu maior desejo era de que a série 'Dawson.s creek' jamais fosse cancelada. Uma cowgirl de coração, ela gosta de andar a cavalo, pilotar quadriciclos e cantar (mal) os últimos lançamentos de música country. Ela mora em Enumclaw, Washington. Visite o site (em inglês) da autora: www.mandyhubbard.com. "
Me identifiquei muito com a biografia de Mandy, pois ela se parece muito com Taylor Swift, com seu jeitinho romântico de interior. Assim, não era de se espantar que a  história fosse muito interessante, não é mesmo???

"Faça seu pedido nos relata sobre a vida de Kayla McHenry. Ela está tendo o pior aniversário de dezesseis anos da história! E não é só porque ela é diferente. Fica difícil se divertir quando você está apaixonada pelo namorado da sua melhor amiga. 

Na hora de assoprar as velinhas, Kayla faz um pedido: 'Eu desejo que todos os meus desejos de aniversário se tornem realidade. Porque eles nunca se realizaram'.

Na manhã seguinte, ela acorda e vê um Meu Querido Pônei cor-de-rosa pastando em seu jardim. No dia seguinte, depara-se com um carregamento de chicletes de bolinha para um ano inteiro. E, então, um cara meio plastificado chamado Ken aparece e começa a segui-la por toda a cidade, a bordo de um conversível!

A cada dia, um novo desejo se torna realidade. Mas… isso PRECISA PARAR. Porque, quando fez quinze anos, Kayla desejou ganhar um beijo de Ben Mackenzie… E Ben, agora, é nada menos que o namorado de sua melhor amiga!"

Bom, às vezes, queremos coisas que não podem ser nossas e, por isso, este livro deve ter seu valor, com esta mensagem. Aliás, Kayla deve ter se metido em várias encrencas por este pedido.

 Estou muito curiosa para saber o desenrolar desta situação e vocês??

Todos devem estar famintos por este livro. Afinal, o fofo bolinho da capa nos chama intensamente ;)
Assim, clique aqui para comprar a obra. 

Ps: Ai, que medo! Meu aniversário foi sexta-feira. Ainda bem que fui sensata ao fazer meu pedido!
Nada de Queridos Pôneis no jardim!Hahah!
Ps 2 : Todas as informações do post foram retiradas do site da editora.

Bjks da Ale!

Quando tudo vira uma fotografia...



O que fazer quando um sentimento não passa mais de uma foto? O que fazer quando uma ocasião vira um pedacinho de papel que nos traz  nostalgia? E finalmente, o que fazer para que o seu coração se conforme que aquilo, realmente, é apenas mais uma recordação?

 Sempre me pego olhando para as minhas fotos. Tantos momentos alegres passaram por meus olhos que não posso escolher o mais marcante na minha vida. Muitos sorrisos foram estampados por meu rosto. Entretanto, eles não param de aparecer. Alguns surgem quando estou com minha família ou amigos, quando estou escrevendo ou quando leio. Entretanto, como não deixar que uma grande parte desses sorrisos sejam frutos de memórias?

Lembranças que foram e continuam sendo importantes. Situações que me fazem pensar e analisar o motivo do final. A rotina que me faz imaginar como seria se algo não atrapalhasse. Momentos que me deixam horas sem dormir e que me fazem sonhar com o inesperado. E, muitas vezes, são nessas horas, que o belo sorriso se transforma em uma delicada lágrima que cai gentilmente por meu rosto.

Nada mais é como antes. Uma música, um lugar ou uma simples ação nos lembra uma única pessoa. Nosso inconsciente se desperta e fica martelando dentro da nossa cabeça. Às vezes, acho que nem sempre a nossa mente é nossa melhor aliada, pois em algumas circunstâncias, ela e o coração andam de mãos dadas e não desistem até que tiremos a postura orgulhosa de nosso ser para abraçarmos a  saudade que continua a se manifestar.

Foto é sinônimo de saudade, mas nem por isso, ela deve ser guardada no fundo da gaveta para que você não se lembre de algo que passou. Certamente, quando você vivenciou tal situação, não se arrependeu e não há motivo para se arrepender agora. Foi bom. Você amadureceu. Você foi feliz naqueles instantes e continuará a ser no presente e no futuro. Tudo na vida não passa de um ensinamento e, como toda boa disciplina escolar, temos facilidades para algumas matérias e dificuldades em outras.

Se não deu certo, talvez seja porque você tivesse alguma dúvida, como na matemática ou na física. 

Ficou de dependência? Relaxe, pois o tempo resolve tudo e a saudade se abranda aos poucos.

 Deu certo? Se anime, pois este é o seu número. Nada melhor do que encontrar o que te completa. 

Repetiu? Não tenha medo, pois esta pode ser a oportunidade de consertar todos os erros que foram cometidos. Nada é melhor do que olhar para a pessoa que você ainda ama e pedir para não te deixar partir mais. Muita conversa e carinho serão as respostas corretas para tal reencontro.

Nunca esqueça de dizer um Eu te amo. São apenas três palavras, mas que fazem uma total diferença.
Meu coração, às vezes, tem esse sério problema de aceitar que tudo não passa de uma foto. Todavia, sei que ele tem jeito. Agora é só esperar que a minha "matéria certa" chegue. 


*****

Bom, pessoal, este post foi inspirado, mais uma vez, na banda Nickelback. Agora a canção " Far Away" me deu base para o nosso gostoso bate-papo. Vou deixar o clipe para vocês. Tenho certeza de que vocês irão curtir.

 Ps: Será que, enquanto esperamos o tal momento, podemos bisbilhotar o velho álbum de fotos? Haha!

Espero os comentários, pessoal!

Bjks da Ale !



Dias para depois...


Uns dias atrás, me deparei com uma frase que muito me intrigou. " A preguiça é o melhor dos pecados, pois ela impede que pratiquemos os outros". Na hora, me identifiquei um pouquinho, pois tem certas atividades que sempre prometo fazer, mas que sempre deixo para depois, motivada pela preguiça. Academia ou caminhada são exemplos disto. Vontade não me falta, mas acabo fazendo outras coisas no lugar. Leio, escrevo, toco teclado ou pinto, mas não vou fazer os benditos exercícios físicos. Bom, este é um dos meus dilemas e, por isso, concordei plenamente com a frase que havia lido.

Alguns dias depois, eu estava escrevendo e acabei encontrando, aleatoriamente, uma música da banda Nickelback, chamada  "If today was your last day" - "Se hoje fosse seu último dia"-,  que acabou colocando diversos pensamentos em minha cabeça. Afinal, se este realmente fosse meu último dia? Não ia ficar preocupada em não poder ir na academia, mas e as outras coisas que eu não dera o valor que mereciam? O relógio não para e por que não deixamos nossos orgulhos de lado e passamos a nos importar em aproveitar a vida, como ela deve ser vivida? Afinal, como diz a letra da música, a vida não é uma mera passagem.

Nossos amigos, nossa família, nossas relações e tudo que nos rodeia têm um significado especial. Eles preenchem as páginas em branco do livro da nossa história. Cada capítulo é um conhecimento e uma descoberta. Nada é igual.

Se só tivéssemos uma chance para recomeçar, você não faria isso agora? Os dias para depois, realmente, podem ficar para depois, pois o mais importante é o presente. Não desista de seus sonhos. Não desanime. Aliás, nunca é tarde demais para conseguir realizar o seu objetivo.

Seja otimista. Abrace quem você ama. Sorria. E seja feliz. 


Preguiça? Todos temos, mas precisamos superar nossas fraquezas e partir para a luta.

Outra motivação para este post foi a minha leitura da vez. "A Culpa É Das Estrelas" é revigorante e estou amando. Em breve, trarei a resenha para vocês. Só espero não estar chorando quando estiver escrevendo. Me disseram que é necessário mais do que uma caixinha de lenços para este livro e posso acreditar, pois John Green está encaminhando maravilhosamente a obra. 

Bom, adorei falar sobre este tema. Ele foi muito importante para mim. É sempre bom colocar a mão na consciência e ver o que podemos melhorar. 

Para encerrar o post, deixo o vídeo da música e a sinopse do livro que me deram base para esta conversa. Espero que tenham curtido e que amem Nickelback  e o livro de Green.


Clipe Legendado
 



Sinopse de "A Culpa É Das Estrelas" - John Green

A Culpa É Das Estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A Culpa É Das Estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

Fonte da resenha : Skoob

****

E aí, o que acharam? Vocês também têm muitos dias para depois?
Conte pra gente!

Bjks da Ale!

Keep Calm And...


 Oie, pessoal!

Bom, hoje iniciamos  uma  nova coluna no blog! Ela se chama, como puderam perceber no título, Keep Calm And.... Sempre iremos atualizá-la com as informações sobre editoras parceiras.

Então, nada melhor do que começar com um incrível lançamento da editora Gutenberg, não é mesmo?

Bruna Vieira é uma garota de 18 anos que se tornou uma autora de sucesso instantâneo. Colunista da revista Capricho e dona do blog " Depois dos Quinze", Bruna lançou seu primeiro livro, de mesmo nome, recheado de crônicas que relatam o dia a dia da adolescente. Ela provou que a internet pode ser usada como um meio de trabalho e arrebatou milhares de fãs por todos os lugares. Todos dizem que o livro é leve e extremamente doce para se ler. E você não gostaria de um programa melhor do que este? 

Então, que tal se sentar na varanda ou ficar confortável na rede, com um belo copo de suco e as crônicas nas mãos? Narrado em primeira pessoa, o livro é considerado um verdadeiro diário.

 Essa é a  Bruna e esse é "Depois dos Quinze".
Vocês não vão perder, não é mesmo?
Corre para comprar! Ah! Aproveita e compra um para mim???
Haha! Brincadeira! Vou comprar o meu agora mesmo!

Bjks da Ale!

" A Seleção" - Kiera Cass


Toda a menina já sonhou ser uma princesa. Ter belos vestidos, aulas de etiqueta, morar num palácio, passear por lindos jardins e, ainda, ter um príncipe encantador ao seu lado.  Uma vida completamente diferente da sua. Algo que todas as mulheres almejavam, mas que America não via a menor graça.

O que posso falar de A Seleção?? Bom, este livro é simplesmente perfeito. Fiquei imersa em seu mundo durante um dia e foi difícil acordar sem Maxon ou Aspen!  

Esta obra tem um pouco de tudo. Política, romance, suspense e se consagra como uma excelente distopia. 


Depois da Quarta Guerra Mundial, os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e recentemente à Illéa. Um país novo dividido por castas e que enfrenta problemas com rebeldes. Para fortalecer as relações com o povo, o príncipe Maxon terá que escolher uma esposa e futura princesa. Na monarquia, as coisas funcionavam desta maneira. A filha da Família Real era "negociada" com outros príncipes, mas o filho escolhia uma verdadeira filha de Illéa para o matrimônio. Uma pebleia de qualquer casta. Como há três gerações o trono não recebia uma filha, era vez de Maxon promover A Seleção. 

Meninas de dezesseis a vinte anos poderiam se inscrever para o sorteio que as daria uma nova vida. Trinta e Cinco seriam selecionadas e levadas para o Palácio a fim de conhecer o príncipe. Durante sua estadia, ele eliminaria algumas e se encantaria por outras. Afinal, só havia uma coroa.

America Singer é uma garota comum da casta Cinco. Ela tinha uma família razoavelmente grande e não era rica. Às vezes passava necessidade, mas não como os miseráveis da Oito. Mesmo com todos os percalços, ela era feliz e sonhava poder casar com seu amor secreto, Aspen, da Seis. Entretanto, essa união seria complicada, pois a situação financeira os separava. Dificilmente, a mulher se casava com um homem de casta inferior.  America não era o tipo de menina que sonhava em ser rica. Não queria participar da Seleção e muito menos ser Um. Entretanto, a pedidos insistentes de sua mãe e de Aspen, ela se escreve e, logicamente, é sorteada. 

Desiludida, mas disposta a ajudar a família com a bolsa que receberia por sua participação, ela aceita ir para o concurso. Ao chegar ao palácio, tudo se mostra novo aos seus olhos. Criadas, roupas, comida farta, concorrentes legais e outras não tão legais e um príncipe que parecia ser o oposto do que ela esperava - era atencioso, prestativo, amigo e companheiro e não esnobe ou superficial. Com o tempo, ambos se conhecem melhor e acabam se encantando, mas muitas outras coisas deveriam ser analisadas. Contudo, não havia como negar que America daria uma ótima princesa. Confiante, segura, determinada e bonita. O príncipe a adorava, mas Aspen também. Agora como guarda do palácio, America ficava dividida em acompanhar a Majestade em passeios pelo jardim enquanto Aspen fazia guarda na porta de seu quarto. Muita confusão em sua cabeça. Muita coisa para se pensar. 

Ao longo do caminho, me deparei com algumas cenas que imaginei quando criança. Todos os detalhes que a autora  expõe nos permitem imaginar o Palácio da Disney, mas ao passo que America continua a ser ela mesma,  tudo pareça mais real. Sua família, sua realidade e a das demais pessoas ao seu redor são incrivelmente bem trabalhados. Amei de coração May - a menininha otimista -  e Gerad - o fofo - , seus irmãos mais novos. Senti compaixão por seu pai e entendi sua mãe mandona. 
Pela PRIMEIRA vez, não consegui escolher um carinha preferido. Como escolher entre Maxon - o príncipe com todas as qualidades anteriormente citadas, com mais algumas outras e que nos surpreende cada vez mais - e Aspen - o cara astuto e amor de dois anos de America; que sonhava em tomar-lhe como esposa e ter uma casa cheia de crianças; que juntava dinheiro para a situação ao mesmo tempo em que trabalhava mais duro para alimentar a família - ?  Os dois conseguem ser  príncipes encantados a sua maneira. Não há personagem incompreendido, pois os dois possuem objetivos, histórias e desejos.

O mundo por trás desse livro é maravilhoso. Não só pela situação de princesa, mas por que America mostra o mundo por trás do muro do Palácio. Onde há fome. Onde há miséria. Politica? Sim e, por isso, Maxon tem que se posicionar. Críticas que o ajudam a inovar o sistema.

Foi difícil chegar a última página sem lamentar pela perda. Entretanto, Kiera Cass nos fez a melhor das surpresas. A Seleção é o primeiro livro desta trilogia e, por isso, posso sonhar com meus mocinhos até o lançamento de A Elite, segundo livro da série.

E, para completar, Kiera revelou que muito sobre o príncipe Maxon não havia ficado evidente e, assim, sua editora a motivou a escrever um conto, chamado  O Príncipe, que será lançado um mês ante de A Elite, pois o conto se passa na linha do tempo de A Seleção. Trata-se do complemento da história no ponto de vista de Maxon. Maravilhoso, não?


Ps: Essas capas são incríveis, né? Nos ajudam a entrar na atmosfera Real.

Bom, acho que falei muito hoje, mas não podia esperar menos de um livro tão magnífico como este. 
Impressionante. Mágico. Envolvente. E .... Vou deixar vocês completarem com suas opiniões.

Espero que tenham se animado com a resenha e que corram para as livrarias mais próximas ou para a livraria saraiva.com

Bjks da Ale!





O som do coração...


Eu não conheço uma pessoa que não goste, que não se inspire, que não se toque e que não respire a música. Não importa o ritmo, pois a melodia nos toca de qualquer forma.

Bom, eu estava planejando este post há algum tempo, mas não sabia como começar, por isso, deixei o assunto no rascunho. Entretanto, nesses dias, tive um pequeno problema com o áudio do computador e fiquei completamente perdida, pois não tinha a ajudinha da música para me auxiliar. Com isso, percebi o quanto sou dependente das notas musicais e, mais uma vez, elas me deram o empurrãozinho para o começo do post, assim que a caixinha de som resolveu funcionar.


Eles cresceram... E eu também...





Olá, pessoas.... Hoje estou muito afim de escrever e, como ainda estou no comecinho do livro da minha próxima resenha, resolvi compartilhar, aqui com vocês, uma paixão que vem desde a minha infância....A turma da Mônica.


Sim, é isso mesmo, sou uma criança grande e, por esse motivo, ainda leio os gibis da turminha, porém estou fascinada pela turma da Mônica Jovem.  Confesso que assim que foi lançada eu critiquei bastante. Sabe aquela coisa: nunca li, mas digo que não gostei?? Pois bem, foi isso mesmo. Já haviam comentado comigo que muita coisa havia mudado no enredo da turma, como por exemplo: Cascão tomando banho?? Cebolinha falando certo?? Mônica magra?? E Magali não comendo igual uma louca?? Como assim??? Daí pensei: acabou todo encanto... Não vou ler isso... E bati o martelo.
Porém, ao ser lançada a edição de número 34, onde o título era: “Quer Namorar comigo??”, fiquei super curiosa. Cebolinha pedindo para namorar a Mônica?? 


Precisava ler isso para entender melhor. Foi então que bumm, o amor aconteceu... Me apaixonei pela turma da Mônica Jovem e não parei mais de ler. Fico ansiosa todo mês para poder adquirir a mais recente e ver qual o tema da vez.
Pude perceber também, que as revistinhas da turma da Mônica Jovem servem para abordar alguns temas que na adolescência são muito corriqueiros: como a questão do bullying, na edição de número 45, e sobre a questão da anorexia e do preconceito contra pessoas gordinhas, na edição de número 33. De um modo sutil, orientando aos nossos adolescentes como enfrentar questões problemáticas.
 


Mas a edição que mais me emocionou foi a de número 50, que levou o título de “O casamento do século”, onde Mônica e Cebolinha se casam. Daí você deve estar se perguntando: mas eles são muito jovens, como assim casaram?? Eu explico. Nessa edição, o anjinho entra em um "programa divino" onde ele e seu amigo podem ver como será o futuro da turminha... Muito legal.


O sucesso da turma da Mônica Jovem foi tão grande que foram feitas versões em inglês (Mônica teen) e em espanhol ( Mónica Joven).
A edição mais recente é a de número 54, que tem o título de “Cheia de Onda”. Ainda não li, pois comprei hoje, mas estou louca pra começar a devorar essas páginas o mais rápido possível.


Para comprovar o quanto sou fã, tirei uma fotinho da minha "pequena" coleção...Dá uma olhada....rs


Bom, é isso, gostei muito de compartilhar essa minha paixão com vocês. Espero que tenham gostado...
Bjks Flay


" A BRUXA TEREZA" - André Vianco


                                         1° Capa                                              Capa Atual
                                                    

Olá, amiguinhos - ficou meio Xuxa, mas tá valendo...rs.
No meu último post, começamos a falar sobre a saga "O Vampiro-Rei" , onde o primeiro livro é intitulado "Bento" - Quer ver a resenha??? clique aqui.

Hoje daremos sequência, falando sobre o livro 2, intitulado "A Bruxa Tereza". Como se trata de uma saga, se você ainda não leu o 1º livro, não leia esta resenha, pois ela conterá alguns spoilers do 1º.

Anteriormente, a Novo Século havia publicado "Bento" separado dos volumes de Vampiro-Rei, o que muitas das vezes, causava uma certa confusão nos leitores que começavam a ler Vampiro-Rei: volume 1, sem ter lido Bento, pois eles ficavam boiando, literalmente. Por esse motivo, o André juntamente com a editora, resolveram formar uma saga, para assim ficar mais claro e, novos leitores não caírem no mesmo erro. Dito isto, vamos aos trabalhos.

Como pudemos observar em Bento, a profecia foi cumprida. Lucas conseguiu unir os 30 bentos - mesmo que alguns deles estivessem como espectros - e assim, os 4 milagres aconteceram: 1º - O projeto Tupã funcionava e ajudava a projeção da luz do sol, até mesmo durante a noite, extinguindo os vampiros que tentavam invadir as fortificações. 2º -  As ondas de rádio funcionavam normalmente, possibilitando a comunicação entre cada  fortificação . 3º - Todo adormecido que despertava já se tornava Bento - e não como um Bento qualquer, e sim como o 30º- , aumentado assim, o número de guerreiros dispostos a acabar com essa raça podre. E o 4º - que na minha opinião é o mais bonitinho.... - as mulheres poderiam engravidar novamente.

Em a Bruxa Tereza, nossos guerreiros continuam com a incrível missão de acabar com os chupadores de sangue, porém agora, mais municiados para essa batalha. Assim como os humanos, os vampiros também estavam mais organizados e, a cada capítulo, podemos verificar que surgem inúmeros planos mirabolantes para invadir as fortificações e chegarem, ao tão sonhado, Rio de Sangue.

Um dos personagens, que nem apareceu muito no primeiro livro, mas que se faz de suma importância para este, é o Lacaio Lúcio. Como vimos em Bento, Cantarzo bebeu o sangue do velho Bispo, fazendo com que este entrasse em um transe diferente: nem de dia e nem de noite ele despertava, mas antes de ter o piripaque, ele ordenou a Lúcio que o levasse até a bruxa, que ficava em um local onde a Serpente engolia a tartaruga (oi?). Lúcio passa a maior parte do tempo carregando Cantarzo dentro de um caixão até que encontra Benito, um ermitão que resolve ajudar  Lúcio, em troca de conseguir a vida eterna.

Anaquias continua ouvindo a voz do Vampiro-Rei. Com seu exército de vampiros - ou o que restou dele, depois de Tupã - , tenta ferozmente acabar com a raça dos Bentos e proclamar o Vampiro-Rei, como único Senhor da Terra. Com isso, organizam um grande ataque a todas as fortificações, deixando os Bentos atônitos. Esse ataque aconteceu justamente quando todos estavam felizes por terem derrotado uma grande leva de vampiros e comemoravam o carnaval - com a nova escola de samba criada por eles, Unidos do forte. No meio da diversão, os vampiros começam o seu ataque sanguinário a São Vitor. Entretanto, algo inusitado acontece. As gravidinhas começam a ter umas sensações, como se fossem premunições, e, com isso, recebem um tipo de proteção, que as avisam sobre os perigos, fazendo com que  protejam-se.

Lucas finalmente descobre o seu passado e, com isso, descobre o porquê de seu pânico em navegar. O mais bonitinho são as crianças Bentas, que mesmo com a pouca idade, são grandes guerreiros e ajudam bastante nas batalhas. Lucas finalmente conquista uma parte da grande São Paulo, começando assim, a retomar o território humano. Finalmente,  Lúcio chega até a bruxa Tereza, fazendo com que seu senhor volte a vida, porém agora, como o Vampiro-Rei.

Gostei muito da continuação de Bento. Ouvi e li muitas críticas negativas ao livro, porém achei que André Vianco se fez fiel ao enredo que foi proposto. Estou louca para ler a continuação, Cantarzo, para ver, se finalmente, os Bentos atingiram todos os seus objetivos.
Vou começar a ler agora mesmo. Assim que terminar, venho aqui para contar a vocês...

Espero não demorar muito, mas sabem como é, né? Cuidar de casa, marido e trabalhar fora toma um certo tempo, mas não posso abandonar jamais o meu vício favorito - A BOA LEITURA!!!

Bjks da Flay!



Tic Tac: A ansiedade pela volta às aulas!


  

O relógio começa a acelerar, os nervos começam a aflorar e ansiedade estoura sem avisar. Por que isto? 

As aulas estão prestes a começar!

  Depois de um tempo de descanso e de lazer,  a rotina voltará para o seu devido lugar. A correria, as preocupações e o ritmo acelerado, entre uma atividade e outra, se agarrarão à nossa vida. A ansiedade é a característica comum  entre todas as pessoas que passarão por isto, mas esta experiência tem um significado diferente para cada um.


Têm aqueles que passarão pelo portal da escola pela primeira vez. Como não ter medo? Como não ficar inseguro? Como não tentar se agarrar na barra da saia da mãe? 

Eu me lembro que no meu primeiro dia de aula, reclamei para minha mãe que estava com sede e ela disse que levaria uma garrafinha no dia seguinte, para evitar o problema. Como prometido, ela levou, mas eu não estava pronta e nem satisfeita. Aleguei que estava com sono e ela, rapidamente, entendeu minha desculpa e, apenas alegou que não poderia levar minha cama para escola. Várias perguntas devem ter passado por minha cabeça. Por que eu teria que largar meu lar para ficar num ambiente desconhecido, sem saber se iriam gostar de mim ou não?

   E são nessas horas que o colo da mãe se torna mais aconchegante do que nunca. Com aquele olhar terno, com aquele sorriso sincero, com aquela conversa gostosa e sábia, elas sempre acertam e nos fazem entender que precisamos caminhar um pouco sozinhos. Não completamente, pois teremos profissionais experientes, os "tios e tias" do primário, que nos ensinam a escrever, ler e a pensar. E, sem contar, com o apoio do lar: o auxílio com o dever de casa, as perguntas sobre como foi o dia e tudo aquilo que torna a escola muito menos aterrorizante do que ela parece ser.



Tem outros que têm outras preocupações. Vestibular, Ensino Médio, Simulados, Testes, Provas. Muitas coisas que chegam a dor de cabeça; causar noites mal dormidas; unhas ruídas; sonhos com fórmulas, verbos e teorias. Coisas que, a princípio, são infinitas e sem sentido, mas que com o tempo, nos mostram todo o peso de sua importância e que dão o rumo para o nosso futuro. É nosso empenho que traça nosso caminho. Mesmo árduo é recompensador.


 Mesmo cada um tendo o seu motivo de impulso, muitas coisas são parecidas. Afinal, quem não se anima para comprar os matérias escolares e testar antes das aulas começarem?  


 

Quem não se encanta com a possibilidade de conhecer novas pessoas? Novas histórias? Novas experiências? De sentir aquele friozinho na barriga na hora de se apresentar ?  
E, quem sabe, de construir uma amizade para a vida inteira? Amigos são os anjos que habitam nossa vida na terra, para nos auxiliarem nas horas difíceis da vida. E a escola não seria uma delas?

 

E quem não tem uma alma Nerd dentro de si? Eu tenho. Você tem. Todos nós temos. E, por isso, compartilhamos o amor pelos livros, pela escrita e pelo aprendizado.




A ansiedade é normal. Natural. Faz parte da vida. Talvez seja por isso que sonhemos acordados.



Que nos preocupemos com coisas banais


e que podem ser resolvidas com um simples ato de repensar. 


Sei que às vezes desanimamos; que queremos o colo da mãe, independentemente da idade que temos;  que as situações parecem complicadas; e que você, muitas vezes, se acha sozinho ou o único ser diferente do mundo. Entretanto, querido leitor, saiba que enquanto existir um livro, um professor, lápis e papel, você será livre para soltar sua alma Nerd pensadora, pois eles são os tesouros mais preciosos que existem.


Não deixe a ansiedade te pegar desta vez. Relaxe e curta o momento de sua entrada na escola, faculdade e afins. Sendo Novato ou Veterano, seja você mesmo e mostre que as pessoas podem gostar de você do jeito que você é, pois não podemos mudar o mundo se mudarmos, a nós mesmos, por outras pessoas. 




 Bom, acho que era isso que eu tinha para falar. Afinal, não posso demorar muito porque tenho que consertar o estrago que fiz em minhas unhas pela a ansiedade das aulas. O relógio não para - TIC, TAC - e, por isso, segunda já está aí, me esperando para me empurrar para o "desconhecido".

 Espero que tenham curtido nosso tema, pois fiz baseado em minhas próprias experiências.
Que tal compartilhar sobre o seu primeiro dia de aula ou algum outro marco da sua vida estudantil? Espero os coments!
Bjks da Ale!